sexta-feira, 6 de julho de 2018

v>

Semana de 7 a 14 | Tendências | Numerologia




Entramos amanhã, precisamente, na segunda semana deste fantástico e revelador mês de Julho, e com esta semana vêm as suas novas tendências que desde já adianto que será uma semana para ir em frente sem olhar o passado com pena ou com alguma dor.

Sim, no que a isso toca poderá revelar-se uma semana bastante dura, pois cortar com o passado, assim, sem mais nem menos e ter que ir em frente sem olhar ao que se deixou custa. Dói. Fere, apesar de ser sumamente importante fazê-lo. O tempo urge e pede de nós evolução, pelo que esta semana é para isso mesmo, para materializar a evolução que há tanto tempo desejamos nas nossas vidas.

E que melhor forma de evoluir além do cortar com o que faz mal? Cortar com o que dói? Cortar com o que fere? Pois bem, não haverá chances de desviar assunto ou de cortar por atalhos, coisa que, já ando desde há muito tempo a dizer, e parece que cada vez mais os caminhos parecem estreitar-se a quem não quer fazer o trabalho que lhe é pedido pela vida, e, para os que apesar de meios feridos andam a fazer exactamente o que lhes é devido, os caminhos parecem, agora estar a alargar-se como que a abrir mais e mais possibilidades. Pois é, assim será cada vez mais pelo menos até Agosto.

Pelo que nada melhor do que facilitar trabalho, e acredite-se ou não, facilitar trabalho não é fazer o que é politicamente correcto, ou fazer o que mais nos convém. É fazer o que é preciso, mesmo que isso seja politicamente incorrecto, ou que nos convenha menos. É para fazer o que queremos mesmo que isso implique fazer coisas que não sejam bem vistas pelos outros. até porque, no meio dos outros e das suas opiniões, existe uma coisa que se chama de vida e essa é nossa, e quer se queira ou não temos de ter pulso nela, antes mesmo de outros lhe deitarem a mão.

Ouvir os outros é importante e principalmente esta semana poderá ser bastante vantajoso e / ou produtivo, mas não podemos deixar nunca que essas opiniões nos toldem a visão acerca do que queremos fazer.

Chantagens emocionais são bastante possíveis e um pouco aos olhos do mês em geral, elas podem ser precisamente para nos levarem a adiar o que não é para adiar. Podem servir unicamente para prender um pássaro, que apesar de se manter ali, preso, por uma corda bamba, já viaja por outros céus. Pelo que não deve ser pela via da chantagem que as coisas devem ser feitas, pelo menos não será a forma mais eficaz.

É altura de evoluir, de se inspirar a si mesmo e quiçá, de com essa sua inspiração (coragem no fundo) motivar outras pessoas a ganharem a sua própria inspiração para fazer precisamente o mesmo.!! Quem sabe se não é através de uma acção nossa que outros ponham os olhos em nós para se deitarem ao “mesmo” caminho?

Portanto, como já se viu, é semana para agir. sem medos. É semana de pensar racionalmente no que quer e não quer. No que faz sento e no que não. No que há e no vazio que se tornou a vida. no que preenche e no que simplesmente é vazio…

É semana para colocar todas as peças do jogo em cima da mesa e ir eliminando, mesmo que com dor, todas aquelas que objectivamente já são cartas fora do baralho. A semana é exigente e emocionalmente é muito fértil em altos e baixos que podem ser motivadores para muitas coisas, mas, normalmente, onde entram as emoções entra a não acção. Pelo que é sumamente importante manter a razão bem longe do coração a fim de pensarem independentemente uma da outra. Só assim se conseguirá efectivamente avançar rumo ao que se quer.

Juntar a emoção com as decisões esta semana pode ser mais um tiro no escuro e pode levar ainda a mais atrasos de processos, em ultima instância pode levar a que tudo volte ao zero e nada mude.

Mas… há um mas e dos grandes. Tudo tem que mudar, nomeadamente aquelas coisas que emocionalmente (ou seja no campo sentimental) seja isso cônjuges, família, amigos trabalho… nos fazem mal… ou melhor, nos estão a fazer mal, mas andamos tempos e tempos a fechar os olhos a ver se a sujidade sai por si e o mal desaparece por milagre!! Nada vai sair e /ou desaparecer. Esta semana todos esses “problemas” têm de ser enfrentados sob pena de as coisas começarem a piorar, consideravelmente, diga-se, caso se decida a ficar tal como está. Tudo se vai degradando, mesmo que ache que… “não, se fechar os olhos as nuvens desaparecem e vem o sol de novo”… não virá sol, sim nuvens ainda mais escuras e carregadas.
Encarar problemas é difícil, poi isso pressupõe evolução e consequente dor, e quem gosta de passar pela dor?, pois bem, poucos gostarão, apesar de ela ser extremamente necessária esta semana. Passar pela dor para evoluir será, aliás, tarefa para uma vida, claro, mas esta semana sê-lo-á de uma forma algo intensa e a quem a souber “trabalhar” certamente terá melhores resultados do que a quem dela fugir.

Não é a hesitar, a dramatizar a fingir que não está lá que as coisas vão passar, é, pelo contrário a olhar para as coisas de frente que elas se resolvem.

Esta semana há que fechar ciclos. Não é preciso discutir e /ou ser menos diplomático ou correto, é para simplesmente fazer, sem necessariamente magoar terceiros.



 Sandra L. Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário