sábado, 16 de junho de 2018

v>

Semana de 15 a 21 | Numerologia




Entramos ontem naquela que é a terceira semana deste emocional Junho. Já se tem notado e bem todas as oscilações emocionais trazidas por ele, e, também, todas as mudanças que isso acarreta, porém, esta semana traz algo mais específico no que a esse ponto toca. Traz fechos de ciclos que são como que uma antevisão do mês de Julho que de si, será bastante denso, aliás, estes 4 meses do ano (Maio, Junho, Julho e Agosto) são densos em quase todos os aspectos e campos de vida.

Portanto esta semana será, como já se pode adivinhar, densa. Ela pede mudanças, mas não mudanças quaisquer, ela pede que realmente se firme algo mais sólido e visível no plano físico. Pede que um ciclo se feche, e como já sabem, esta fase do ano é karmica, e esta semana também, logo, não será preciso repetir que, o que não fizer por si, a vida tratará disso, à bela maneira fria que ela tem de fazer acontecer.

Feche, a nível emocional e / ou familiar os ciclos que na sua verdade acha que devem ser fechados. Não vale mais adiar, até porque, adiar será, também, uma das tendências, a qual deverá ser ao máximo evitada, porque ao adiar está a dizer à vida basicamente “trata tu disso que eu não consigo”! Basta de desistir de tratar da sua vida, ou simplesmente adiá-la porque outro valor mais alto se levanta, a questão é: quanto tempo mais vai aguentar andar na sua vida sob influência de valores de terceiros, ou sob valores que nem acredita assim tanto?

Não é altura para adiar o que quer que seja, é sim, momento de agir, de fazer, esta semana pede que se olhe um pouco mais além do óbvio e do medo e que de certa forma se tenha a coragem suficiente para arriscar transformar a sua vida, porque se não o fizer por si, ninguém, ou poucos se preocuparão com isso. Basicamente, estamos sob influência de uma energia e de uma conjuntura numéria que funciona como uma roda, e esta vai dar a volta, quer queiramos quer não.

Depois da volta dada, cada um colhe o que planta ou o que merece. Nada será, claro está, deixado ao acaso e muito menos alguém será esquecido. Pode demorar, às vezes, o movimento das rodas é lento, pois também depende se têm ventos favoráveis a ajudá-las. Portanto se puder, ajude a sua roda a ajudá-lo a si!

Além do mais esta semana pede transformação e mudanças que, como já disse, devem passar por um fecho de ciclos, mas também não deve ser feito um mergulho de cabeça sem primeiro ver se há água suficiente para tal. Estruture-se e organize-se o melhor que consiga para proceder à mudança que deseja, evite, no entanto, a impaciência ou a impulsividade que podem sem aviso causar o efeito oposto ao que inicialmente desejava.

Existe tendência para se limitar, ou para não ver saídas, pelo que evite esses estados pois não vão facilitar em nada. Limitar-se e não ver o que poderá haver mais, é só uma forma inconsciente de dizer a si mesmo “estou mais confortável assim”! Quando na verdade, até nem está tão confortável assim, acontece que, essa é a realidade que já conhece de olhos fechados, e a outra que poderá vir a seguir, é ainda um cainho que terá que ser desbravado.

É de ter especial atenção, durante a semana, pois a mesma, como já se sabe é densa e pode com ela, trazer picos, não só de humor como de acontecimentos. Ora uns mais felizes, ora outros menos agradáveis, pelo que há que tentar equilibrar esses picos todos sem recorrer à vitimização, também muito presente, pois esses estados só poderão ajudar a piorar a situação dado que em estados de vitimização, as saídas tornam-se consideravelmente menores.

Assuma, portanto, a responsabilidade sobre si e sobre a sua vida e faça escolhas certas para si, que venham de encontro à mudança que é preciso materializar.

A semana será rápida dada a intensidade da mesma, pelo se aconselha rapidez na resposta ao que a mesma possa pedir. É, basicamente um fechar os olhos para pensar no que é mesmo necessário fazer e agir, seguindo em frente sem olhar para trás.
Porém, há o outro lado da “moeda” esta semana. Há ciclos que se apresentam difíceis por uma razão especial, pelo que há que perceber muito bem, se é, efectivamente, para abandonar o barco desapegando de tudo o que navegou nele, ou se, simplesmente é para deixar a maré acalmar para seguir viagem. Nem tudo é para ser deixado, apesar de, a forte componente esta semana ser a do fecho de ciclos, porém, há situações que requerem um recomeço e não um ponto final.



 Sandra L. santos 

Sem comentários:

Enviar um comentário