quarta-feira, 2 de maio de 2018

v>

Semana de 1 a 7 | tendências | Numerologia





Entrámos, ontem, na primeiríssima semana deste revolucionário Maio, e, desta feita a primeira semana revela já as tendências de Maio num todo pelo que o que é para fazer em Maio, é para começar já. Agora.

As semanas seguintes de Maio pedem precisamente, depois, a continuação de tudo o que aqui, esta semana for feito. Pelo que há que começar desde já a trabalhar nas energias pedidas pela semana, sem arrastar ainda mais coisas que não têm sequer razão lógica para andarem arrastadas num deserto sem frutos para dar!

Esta semana, além de mais coisas, pede duas essenciais, que são; Decisões e análise. Acima de tudo isso, depois, em consequência disso ela pede, também, que acabe com coisas que já não fazem sentido trabalhando em si o sentimento de desapego que, em última instância pode levá-lo a situações menos fáceis, pelo que se é para soltar, que seja já.

De que vale manter-se preso a algo só porque isto ou porque aquilo? São motivos válidos ou minimamente aceitáveis os que dá para se manter infeliz?

Nada justifica a infelicidade e este mês promete trazer ao cimo tudo isso. Portanto comece já esta semana a ver exactamente aquilo que não o está a fazer feliz, que não o preenche, que lhe traz um vazio enorme.

É provável que alguma coisa o tenha desapontado e que isso de certa forma tenha levado a entrar num estado menos feliz, onde as dúvidas e a confusão se instalaram dando espaço a pensamentos menos positivos para se instalarem na sua mente abrindo caminho a possíveis paranóias, que em nada o estão a ajudar, pelo contrário, só lhe estão a tirar o lugar á esperança que deveria manter de pé, mas não está!

Onde ficou a sua esperança? O que aconteceu para a perder? Em que é que já não acredita? O que o fez desacreditar disso?
Tente ao máximo analisar aquilo que é real ou não na sua mente, e faça, após, isso uma selecção consciente de todos os pensamentos que deve abandonar e desapegar. Porque esta semana também é para deixar ir padrões e pensamentos repetitivos que ultimamente se têm manifestado em nós de uma forma particularmente acentuada, o que foi uma excelente ajuda para o desânimo se instalar muito mais depressa.

Os últimos tempos não têm sido fáceis para a maioria. E isso pode até ter levado a adiar situações, escondendo verdades duras, que têm sido, ao longo dos tempos, substituídas por mentiras suaves que serviram única e exclusivamente o propósito de enganar. Quer a si, quer aos outros envolvidos. São mentiras que não magoam, para não ferir ninguém, mas que deviam ter sido evitadas, pois agora pode doer bem mais.

É nesta semana que tudo isso tem que ir embora. Vai ser duro, mas deve ser feito o quanto antes, porque sem isso ninguém vai ser feliz, nem você, nem as pessoas envolvidas, caso seja esse o caso. É preciso soltar-se. Deixar ir. Por muito que doa, é sempre melhor a verdade do que uma mentira por pena! A pena não nos leva a lado algum. Ou melhor… leva… leva a um ponto sem retorno possível o que acaba por ser pior.

É uma semana de assumir verdades. Duras. Que têm que ser assumidas. É o chamado “ou vai ou racha” não tem como dar a volta. Não tem como adiar mais. Não tem como fugir. Tudo acaba por se saber e a verdade virá ao cimo, quer a tente esconder mais um bocadinho ou não. Ela vem e vai ser bem dura, como aliás o mês de maio num geral promete fazer. É tempo de assumir emoções. Sejam elas no campo amoroso ou não. O que não o faz feliz? O que para si acabou? E porque acabou? Que horizontes tem agora? Que ilusão tinha que se foi?

Tudo isso deve ser analisado. Pensado. Decidido e dito. Nada de deixar pontas soltas, dado que as pontas soltas, caso não forem atadas por si, sê-lo-ão pela vida o que custa bem mais, pois a vida é sempre mais dura. Ela é reta e imparcial, logo faz um pouco o papel de justiceira, só que mais fria.

O ego e a obsessão por algo podem leva-lo a querer propositadamente atrasar as coisas. Sendo que são duas coisas negativas e que podem trazer-lhe problemas seria prudente evitar. Pois uma coisa é o que queremos por ego, outra é o que precisamos ter, e outra ainda é o que precisamos de aprender.

O que aprendeu até aqui? Que lição tira de tudo isto? O que houve de positivo? Mesmo que não perceba logo o que há a retirar de positivo tente fazer essa análise.

Seja frontal e justo, mas acima de tudo sincero e verdadeiro. Fale o que tem a falar, sem desculpas. Não atrase mais a sua felicidade em pro de um vazio! Não vale de nada. Não ajuda em nada. Mantenha também a esperança e acima de tudo. Mantenha os seus valores tal como estão. Não inverta os seus valores por nada porque ao fazê-lo não estará com certeza a viver a sua felicidade, mas sim a felicidade dos outros, encostando a sua a um canto, perdida até um dia…

Se está feliz e já fez tudo aquilo que tinha de fazer a fim de soltar o que era necessário. esta semana será para manter tudo tal como está, deixando agora que a vida trate do restante. 



 Sandra L. Santos 
e

Sem comentários:

Enviar um comentário