quarta-feira, 7 de março de 2018

v>

Semana de 7 14 | Tendências | Numerolgoia




Inicia-se hoje, a segunda semana deste revolucionário Março, e desta feita a semana será bem mais parada, não que a mesma não tenha ação. Não. Simplesmente é uma semana que pede contenção.

É acima de tudo uma semana de pausa para uma análise e reflexão minuciosa daquilo que pretende, tendo sempre em conta até onde chegou e de que forma chegou, e para onde quer ir e como deseja ir! E aí sim, depois de feita a reflexão é que é tempo de agir. Com calma e cautelosamente evitando que a falta de paciência se manifeste o que lhe pode causar constrangimentos, pelo que opte por estar sempre que consiga equilibrado.

Esta semana requer um certo tato, pois existem análises muito sérias a serem feitas em cima da mesa. Análises essas, que requerem acima de tudo verdade. A verdade tem que sair corajosamente dessa bolha submersa onde habita, pois sem ela a tendência será a começar a viver envolto em mentiras que nada mais serão do que uma forma de camuflar as dores presentes como que em jeito de “Não se passa nada, está tudo óptimo”!!! Sabemos bem que nem sempre está tudo bem, e que por vezes, sentimos necessidade de nos enganar a nós mesmos por motivos vários.

A ação verdadeira é para ser tomada, no entanto sempre com base numa análise preliminar aos factos que se passam à sua volta, evitando constrangimentos quer para si, quer para terceiros. Todavia, o facto de evitar constrangimentos não é sinónimo de omitir ou mentir só para não haver problemas! Evitar constrangimentos é só e apenas para evitar que se precipite. Não é para evitar agir só porque A e B vão ficar mal ou chateados. Isso certamente não tem que ver com agir de forma verdadeira, tem que ver sim com agir tendo em conta a opinião dos outros que, nem sempre vão de encontro àquilo que você quer!! E, convenhamos. Ninguém gosta de viver segundo as verdades do outro, mesmo que se queira convencer do contrário.

É também uma semana de conhecimentos! Pode adquiri-los através das análises que a semana lhe pede para fazer, como pode adquiri-los de outras formas. Importante é que adquira conhecimentos sobre, claro, a sua situação, e sobre aquilo que acha que deve perceber melhor e mais a fundo. Não descure, portanto, essa parte e faça as pesquisas que deve fazer para chegar ao conhecimento que é necessário, principalmente, ao conhecimento da verdade.

A semana pede também para ser ousado e de certa forma aventureiro, pois ela traz consigo uma pequena componente de mudanças, pelo que é altura ideal para se deixar de ideias vagas e passar às certezas concretas, para que as mudanças fluam conforme tanto deseja. Há certamente por aí alguma apatia, ou quem sabe até desinteresse ou… simplesmente falta de conhecimentos sobre o que se passa de verdade, o que vai culminar em medo de agir. Apesar de tudo o que se possa passar dentro de si ou à sua volta, o medo de agir é mais uma fobia sua do que um medo real, por isso não deve temer fazer o que gostava de fazer com base nesses medos. Eles muitas das vezes são os nossos maiores inimigos.

É como se, de repente, sentisse todo o entusiasmo do mundo em saber mais, em explorar alternativas, em analisar hipóteses… em fazer um mundo. Mas, depois sente medo disso tudo junto ao mesmo tempo e acaba por desistir, achando que não é para si ou que não é altura ou que não é correto!! E quem disse isso tudo? O que é o que o impede de fazer algo?

Por outro lado, é uma semana onde o nervosismo se pode sentir bastante presente, no sentido da inquietação, ou seja; não se sente bem onde está, quer fazer outra coisa ou estar noutro lugar e sente-se profundamente ansioso por sair dali… por muito que pouco faça, o sentimento de fazer mantém-se. A força de vontade é que pode mudar!

A intuição, mais baseada na lógica que noutra coisa poderá ajudá-lo a fazer / decidir. Ouça-a e note nos pequenos detalhes que tem junto de si, aprecie as pequenas coisas que vão chegando e certamente em conjunto com a sua intuição saberá interpretar os sinais e saberá justamente o que fazer. Se não fizer, será por medo, o qual o pode levar, no limite a sentir-se muito vazio, como alguém que tem tudo, mas que não tem nada ao mesmo tempo.

Apesar de ser uma semana aparentemente mais calma, a mesma não serve para tirar férias ou um tempo de repouso. Pode ter um ritmo de trabalho menos exigente, mas seja exigente consigo, até porque não deve tirar férias de lutar por aquilo que o faz feliz, por aquilo lhe de verdade o faz sentir bem.

Sandra L. Santos 

Sem comentários:

Enviar um comentário