domingo, 25 de março de 2018

v>

Mesas radiónicas | O perigo




Hoje trago, uma vez mais, um tema que pode gerar polémica, e não é por gosto de gerar polémica, acontece que na sequência deste texto houve muitas dúvidas a vir ao cimo da mesa, as quais me pareceu que os esclarecimentos estavam ainda escondidos para que ninguém os visse.

Assim sendo hoje venho falar sobre mesas radiónicas e sobre a forma como alguns “terapeutas” abordam o tema perante os seus clientes, e não só. As mesas quando não são bem usadas podem efectivamente constituir um perigo autêntico não só para o operador, quanto para o cliente, sendo que este último é sempre o mais prejudicado, e isso, claro está, não pode acontecer.

Vamo-nos deixar de tretas!!

A mesa não tem poder algum.

A mesa não passa de uma folha de papel, impressa. Ponto final.

Quem opera com a mesa é que vai colocar intenções no que faz na mesa.

E se assim é, é aqui que é preciso ter muito cuidado. Acredito que, muitos dos que tiram formações em mesa fiquem pelo caminho, talvez por medo, outros por não perceberem nada pois as bases foram-lhes literalmente roubadas, uma vez que as dúvidas nem sempre são esclarecidas, muitos fogem mesmo às questões para não ter que responder a uma dúvida que seja, mesmo que a mesma seja pertinente.

A quem dá formações de mesa tem que saber obrigatoriamente de radiestesia, e acredite-se que já vi muitos operadores de mesa a perguntar “se sabia onde se dava formação em radiestesia”, isto é grave, porque a radiestesia é só, a base da radiónica. E como vai operar na mesa sem saber as bases?

Provavelmente mal e sem noção do que está a fazer. Pensando que está a fazer muito bem, está a fazer muito mal.

Como pode um operador colocar intenção que seja, se não sabe a base??

Na mesa existem regras, e sim há como errar e muito

Quando me vêm dizer que basta ter intenção de amor e paz e de ajudar que pode operar na mesa para qualquer pessoa porque não tem como correr mal. É mentira!! A mais pura e estapafúrdia das mentiras alguma vez ditas.

Tem como correr mal na mesa sim. Não se pode andar à toa a fazer 30 por uma linha na mesa sem tomar as devidas precauções. Porque é divino… divino pode ser sempre, mas será que é para o bem supremo daquela pessoa naquele momento? Cuidado com isso, porque pode ser que não!!

E depois, e depois bloqueiam, acredito que sem saber ou querer, a vidinha dos clientes. E isto é grave. Muito grave. Não se trabalham energias assim!!

Não é só perguntar se pode. É também saber se além de poder, se é o melhor para aquela pessoa naquele momento.

Depois, pessoas queixam-se e com razão!!

A mesa não faz milagres, é um papel, onde o operador coloca a intenção, e deve ser o melhor para aquela pessoa naquele momento.

Este é um ponto, talvez o mais, crítico do momento.
Acham que lá porque a mesa faz que basta uma vez e voilá, lá vamos nós para a festa a seguir. Não!!
Mesa dá trabalho, é um processo e há situações onde os processos são lentos, e requerem ajuda (acção) também da parte do cliente para que as coisas avancem num sentido próspero.

Mesa é cara e cada vez será mais, uma vez que desgasta muito e não só. É um trabalho sério que requer que o operador esteja a 100% e requer conhecimentos base daquilo que está a fazer, caso contrário vai fazer ao cliente aquilo que certamente não gostava que lhe fizessem a ele.

E operador a 100% é:

Um operador que saiba reconhecer a sua energia para saber se está ou não em condições de fazer mesa
Um operador que tenha o mínimo de sensibilidade para este tipo de temas – e não precisa ser médium – como já li algures. Por amor de Deus, nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
Um operador ético e sério que saiba exactamente aquilo que está a fazer

Entre outros, mas estes a meu ver são pontos fundamentais

A mesa limpa tudo?? Não é bem assim!!

A mesa não limpa tudo, senão expliquem-me como é que ainda há tanta coisa estranha por aí??

A mesa só deixa limpar aquilo que for permitido limpar, no tempo exacto que for para limpar. Até porque vamos lá ver;

Não se pode limpar algo que não se tem consciência que temos ou que existe. E garanto que não é numa consulta de limpeza espiritual ou energética que se descobre tudo. E mesmo nessas, quando sérias e bem-feitas já descortinam muitas coisas.
A mesa não limpa tudo, porque também temos, nós de fazer parte do trabalho consciente. É basicamente como uma fábrica; a mesa é a maquina que auxilia a mão-de-obra humana, mas não pode deixar de haver mão-de-obra senão vai gerar um desequilíbrio interno. Aqui é semelhante.

A mesa não faz determinada tarefa, tal como eliminar padrões negativos por exemplo.

Vamos lá ao início. Se funciona com base na intenção e com base no conhecimento consciente do que temos ou não temos. E só funciona a partir do momento em que sabemos que determinada questão existe e é real, então se é assim, porque não limpa um padrão negativo que já se descobriu que existe???

Limpa sim… a menos que tenha de se aprender, ainda alguma coisa a respeito disso, e que por esse motivo não se possa limpar.

Exemplo, eu sei que tenho uma questão kármica, sei qual é o problema e já o detectei, mas, uma vez que é uma lição pela qual devo passar, a mesa não me permitiu ainda fazer essa dissolução.

Se a mesa funciona com energia. Com intenção e se ambas são ilimitadas acham mesmo possível que a mesa não permita tal?? Claro que permite. Só não permite a quem não convém que assim o seja.

As mesas (desde que não sejam desenhadas para fins muito específicos) fazem tudo.

Desde que seja divino e o melhor para nós naquele momento. Nunca falhar a isto.

Mesas desenhadas para fins específicos são óptimas, mas, cuidado, não vamos dispersar nem distrair. É absolutamente falso, quando dizem que o cliente vê ou pode ter visões aquando uma consulta de mesa. Atenção!! É que a menos que façam hipnose pelo meio não estou a ver como fazem o cliente ver algo. Até porque a mesa é um papel, e por muito boa intenção que se tenha, não me parece a melhor técnica para se ter visões.

O operador é que pode ter essa capacidade desenvolvida e vê… o cliente pode não chegar lá e depois acontece que se sente defraudado.

E mesmo aquando as formações dessas mesas, cuidado. Nem toda a gente tem de ter desenvolvida essa capacidade, e depois, paga por uma formação onde provavelmente se vais sentir inferior, e pior vai arrumar a mesa a um canto achando que não funciona porque não vê.

Havia muito mais para ser falado, mas falei apenas das dúvidas mais impactantes que nos foram chegando. No entanto podem, caso tenham, deixar as vossas mesmas dúvidas, ou ataques!!!



 Sandra L. santos 

12 comentários:

  1. Olá! Uma vez mais um excelente artigo... Super concordo com o que foi aqui dito... Apesar de todas as potencialidades que dizem que a mesa permite, eu não consigo confiar... Até porque já fiz e não vi mudanças nenhumas a não ser na carteira. Não adianta procurar todas as terapias e mais algumas se o que tem que mudar somos nós primeiro... Obrigada por estes artigos, "polémicos" mas verdadeiros e que não defraudam nada... Grata ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção. Em momento algum leu, que a mesa não serve ou presta!!!
      A mesa é uma excelente ferramenta e quando bem usada serve para ajudar muitos e muito bem, já que tende a ser mais efetiva. A questão que falo no texto é; ela funciona com energia e intenção. Agora imagine, alguém mal-intencionado, com uma mesa??? Consegue perceber o ponto??
      Agora imagine, alguém bem-intencionado, mas que não sabe o que está a fazer porque não fez uma formação decente, imaginou??
      Provavelmente não viu melhorias, porque, e tal como referi também no texto, o trabalho também deve ser feito por si, ou seja, deve facilitar no processo. OU (o que também é bastante frequente) Tem algum bloqueio que ainda não foi detetado. Minha cara Liliana, há bloqueios muito subtis que não se detetam de um dia para o outro, por muito que queiramos...
      A mesa é muito complexa e dá para fazer muita coisa, tanto de bom, como de mau!!
      Espero ter sido clara :)

      Eliminar
  2. Gostei ... O que eu sempre quis dizer ... :-)
    o mais engraçado é que sei que muita gente ao ler este texto vai dizer ... ahhh mas eu faço isso, identificando-se com os pontos que um operador deve ser e ter... mas ... a questão é que estão muito longe de o ser e de o fazer. Inclusive, o que para mim se torna mais grave é pessoas a criarem as suas mesas, com conhecimentos mínimos ou nenhuns de radiestesia, somente copiando partes de varias mesas e outras coisas mais que dizem sentir colocar lá no tal pedaço de papel. E levam um balúrdio por formação e nem sequer sabem responder ás questões colocados. Passou-se isso com algumas pessoas minhas conhecidas e ficaram sem saber mexer na dita mesa. Enfim ... por vezes nem a consciência vale. Grata pelo texto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente por me ter deparado com essa realidade é que achei por bem escrever o texto. Faltavam ainda muitos mais pontos a ser tocados, porém, estes a meu ver parecem-me os mais comuns.
      Grata pelo seu testemunho :)

      Eliminar
  3. Sou Mestre de Reiki, Terapeuta Multidimensional, Practioner Barras de Acesso, entre outras Formações e decidi fazer a Mesa Radiônica. Para mim foi uma decepção. Achei ótimo o artigo e confesso que foi uma perda de tempo fazer a formação. Talvez sirva para muitos, para mim não serviu nem farei uso dela. Achei uma formação muito pesada, confusa, e sem respostas. Grata por tão bom artigo, pois confirmou o que eu sentia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite. Formação de mesa é sempre pesada, não tem como fugir, uma vez que é uma ferramenta que mexe com energias, pelo que, se não estava a % é natural que tenha sentido desgaste ou mesmo cansaço. Coisa para a qual o seu formador/a a devia ter advertido, caso contrario, sente-se cansada sem perceber muito bem porquê.
      Há certo tipo de trabalhos na mesa que acabam por desgastar mais que outros. Tudo é uma questão de energia.
      Sugiro que olhe de novo para a sua mesa, que lhe êe uma segunda oportunidade, agora mais consciente dela. Bem como sugiro que procure respostas para as suas dúvidas, pois a mesa é ótima, e pode ajudar imenso à nossa evolução e limpeza também.
      E caso tenha alguma questão para colocar, sinta-se à vontade para tal.

      Eliminar
    2. Ah...tam tam sou mestre em Reiki, facilitadora de Barras de Access Consciouness ®, Thetahealing e outras...Fiz a formação de mesa radionica a pouco e me apaixonei...fora f 2 dias de pura energia e transformação...e vou conseguir consoliar muito a mesa com as outras técnicas...co co pd melhorar?

      Eliminar
    3. Bom dia :) Pelo que percebi pergunta como pode melhorar a técnica na mesa? Certo? Se é isso que pretende sugiro que envie um e-mail para imperiumplenavita@gmail.com para a encaminharmos para a terapia que temos de momento que ajuda a consolidar conhecimentos e técnicas. Obrigada pelo seu testemunho.

      Eliminar
  4. Adorei o seu texto.
    Faço mesa há meio ano e muitas vezes fico confusa pq realmente um dia de formação é absolutamente absurdo para um trabalho com aquela responsabilidade.
    Mas se quiser aprender mais, quem lhe deu o curso num dia leva lhe mais dinheiro por uma reciclagem.
    Sem nunca sequer lhe ter falado de radiestesia.
    Grata pelo texto.
    Tudo verdade ❤

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo que um dia de formação é realmente curto. Dois seria o ideal e com oportunidade para dúvidas posteriormente, porque é na prática, no toque com a realidade que a maior parte das vezes surgem as maiores dúvidas.
      Não saber da base (radiestesia) logo aquando a formação da mesa, é realmente grave, uma vez que é a sua base e deve ser passado esse conhecimento.
      Sugiro uma reciclagem de mesa, com um outro terapeuta, quando sentir que o deve fazer, e aponte as diferenças para perceber o que precisa de ser melhor trabalhado.
      Grata pelo seu testemunho.

      Eliminar
  5. Concordo a 1000% ����������
    Se houver alum ataque é de alguém que nao sabe o diz!!!

    ResponderEliminar